Você está aqui: Página Inicial Corpo Docente Nicolas de Souza Barros

Nicolas de Souza Barros

NcolasdeSouzaBarros1.jpg

Comumente chamado para tocar e lecionar em festivais de música no Brasil e no estrangeiro, Nicolas de Souza Barros é professor da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), Doutor em Música (UNIRIO – 2008) e um dos mais conceituados especialistas do país em instrumentos eruditos de cordas dedilhadas, tais como violões de seis e oito cordas, alaúdes diversos, vihuela e guitarra barroca. Já se apresentou em diversos países europeus, latinos e norte-americanos, assim como nos principais centros brasileiros. A partir de 1990, é responsável pela Cadeira de Violão Clássico da UNIRIO; diversos dos seus formandos são atualmente professores efetivos em instituições federais e estaduais brasileiras.
É desde 2001 o Diretor Artístico da Associação de Violão do Rio (AV-Rio), pelo qual tem ajudado a organizar centenas de eventos, entre os quais onze concursos, e lançar três CD`s coletivos. Entre 2003-2006, dirigiu a série Sábados Clássicos para o SESC do Rio de Janeiro. Encomendou e estreou dezenas de obras para violão, tocando em seis Bienais de Música e colaborando com compositores como Edino Krieger, Ricardo Tacuchian, Alexandre Eisenberg, Nicanor Teixeira, Arthur Verocai, Pauxy Gentil-Nunes, J. Orlando Alves e Luiz Otávio Braga, entre outros. Realizou estreias nacionais e mundiais de obras de Francisco Mignone, Ronaldo Miranda (Concerto para Quatro Violões e Orquestra – Sinfônica de Baltimore; 2004), Heitor Villa-Lobos (Valse-Choro para violão - 2007) e Luis Otávio Braga (Concerto para Violão e Orquestra - 2011), entre outros. Já apresentou-se com diversas orquestras brasileiras, além da Sinfônica de Baltimore (EUA). Desde 2004, tem se dedicado ao violão de oito cordas, cuja primeira corda é afinada uma quarta acima da corda mais aguda do violão tradicional.
Integra o conjunto de música antiga Quadro Cervantes (2 CD’s) e o Duo Folia (1 CD), com o violoncelista David Chew. Em 2009, gravou o CD Danças Brasileiras com o Quarteto Carioca de Violões, para a XXVII Assembleia Geral da União Astronômica Internacional. No mesmo ano realizou 87 concertos (violão solo) na turnê do circuito SESC Sonora Brasil, a maior série de circulação de música nacional. Já trabalhou como músico convidado e arranjador em várias minisséries da TV GLOBO, destacando-se A Muralha.