Você está aqui: Página Inicial Corpo Docente Marcos Vieira Lucas

Marcos Vieira Lucas

viewer.png
Marcos Lucas (RJ. n.1964) formou-se em Composição e Educação Musical pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO, tendo estudado com César Guerra-Peixe, Ricardo Tacuchian, Dawid Korenchendler, Vânia Dantas Leite e Carlos Alberto Figueiredo (regência). Defendeu em 1994 a tese de mestrado ‘Textura na Música do Século XX ’ na Escola de Música da UFRJ, sob a orientação de Ricardo Tacuchian. Entre 1995 e 1999 realizou, como bolsista da CAPES, doutorado em Composição Musical na University of Manchester - Inglaterra, sob a orientação de John Casken. Neste país realizou ainda estudos com os compositores John Woolrich, Thomas Adés, Jonathan Harvey, Judith Weir, Ian Wilson e Michael Alcorn e proferiu inúmeras palestras sobre a música brasileira nas universidades britânicas.
Suas obras já foram apresentadas na Inglaterra, Irlanda, Escócia, EUA, Alemanha, Itália, Espanha, Portugal, Eslovênia, Malta, Chipre e Brasil, por grupos como London Sinfonietta, Pierrot Lunaire Ensemble, Janus Ensemble, Paragon Ensemble Scotland, Gemini Ensemble, Lindsay String Quartet, OrquestraSinfônica Brasileira, Orquestra Sinfônica Nacional, Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, Camerata Antiqua de Curitiba, Quarteto Radamés Gnattalli, Cron, Grupo Música Nova, GNU, Calíope e em Festivais como ISCM World Music Days (Ljubliana), State of the Nation (Londres), VI Festival de Música Contemporânea Tres Cantos (Madrid), Festival Spazio 900 (Cremona), Bienais de Música Brasileira Contemporânea e Panorama da Música Brasileira Atual (Rio de Janeiro). Sua ópera ´O Pescador e sua Alma´ (2006) sobre conto de Oscar Wilde, estreou em Novembro de 2006 no CCBB de Brasília e em Março de 2007 no CCBB Rio de Janeiro, com um total de 32 récitas entre as duas capitais.
Entre os prêmios recebidos estão um 2º lugar no Procter Gregg Award pelo quarteto ‘Distant Tunes’ (fl;cln;vla;hrp.) em 1997. Em Outubro de 2001 recebeu, com a obra ‘The Sleep of Reason’, o 1º Prêmio no VI Concurso Nacional Funarte de Composição Musical na categoria ‘Orquestra Sinfônica’. Nesta ocasião teve seu dèbut com a Orquestra Sinfônica Brasileira durante a XIV Bienal de Música Brasileira Contemporânea sob a regência de Yeruham Scharowsky. Foi ainda finalista dos concursos de composição “Camargo Guarnieri” (2008) e “Tinta Fresca” (2011). Entre Janeiro e Março de 2012 realizou pós-doutorado na University of Salford – Inglaterra, onde desenvolveu a ópera “Stefan and Lotte in Paradise” que estreou em 20 de Setembro 2012 no Midia City UK tendo como intérpretes o Psappha Ensemble e os cantores Jeremy Huw-Williams (Stefan Zweig), Zoe Milton-Brown (Lotte Zweig) e Richard Strivens (Ernst Feder).
Marcos Lucas é professor de Composição, Harmonia, Análise e Música de Câmara Universidade Federal do Rio de Janeiro, onde dirige ainda o Grupo GNU, que tem feito inúmeras estréias de obras brasileiras e estrangeiras. É membro desde 2005 do Prelúdio 21, grupo de compositores atuantes no cenário da música de concerto no Brasil e exterior. O grupo acaba de ser indicado para o Latin Grammy, pelo CD “Prelúdio 21, Quartetos de Corda”, com interpretação do Quarteto Radamés Gnattalli.