Você está aqui: Página Inicial Notícias Orquestra Sinfônica UniRio - Concertos nos dias 4 e 8 de abril de 2013

Orquestra Sinfônica UniRio - Concertos nos dias 4 e 8 de abril de 2013

A Orquestra Sinfônica UniRio, conduzida por Branco Bernardes, seu diretor artístico, apresenta obras essenciais do repertório barroco e clássico nos dias 4 e 8 de abril de 2013. Obras de Biber, Handel, Bach & Beethoven Convidados: Adriana Bernardes (soprano) e André Lacerda (trompete) Sala Villa-Lobos ‑ UniRio, Av. Pasteur, 436 (fundos) ‑ Urca Entrada Franca

A Orquestra Sinfônica UniRio, conduzida por Branco Bernardes, seu diretor artístico, apresenta obras essenciais do repertório barroco e clássico nos dias 4 e 8 de abril. A Battalia de Heinrich Ignaz Franz Biber von Bibern (1644-1704) abre o programa. Um dos mais importantes compositores da história do violino, Biber, nessa “batalha musical”, antecipa técnicas vanguardistas, como politonalismo, passagens col legno e instrumentos “preparados”. George Frideric Handel (1685-1759) comparece com excertos da ópera Giulio Cesare HWV 17 (Overture e Da Tempeste) e do oratório Samsom HWV 57 (Let the Bright Seraphim). Johann Sebastian Bach re-orquestrou o primeiro movimento de seu Concerto Brandemburguês no. 3 (BWV 1048), acrescentando trompas, oboés e fagote para transformá-lo na Sinfonia da Cantata BWV 174, Ich liebe den Höchsten von ganzem Gemüte (Amo o Altíssimo de todo o coração). O concerto se encerra com a monumental Sinfonia no. 2, op. 36, de Ludwig van Beethoven (1770-1827).

A Orquestra Sinfônica UniRio é formada por alunos da graduação em música do Instituto Villa-Lobos e também faz parte do Programa de Extensão e Cultura.

Mestranda em Canto pela Unicamp, o soprano coloratura Adriana Bernardes recebeu suas primeiras orientações de Kátia Guedes (Berlim). Como solista e recitalista, tem se apresentado nas mais diversas salas de espetáculo de São Paulo e Rio de Janeiro, como Sala São Paulo, Theatro Municipal de São Paulo e Centro Cultural Banco do Brasil (São Paulo e Rio de Janeiro). Tem sido constantemente convidada como solista da Orquestra de Câmara Paulista, conjunto com o qual gravou Orquestra de Câmara Paulista ao Vivo na Sala São Paulo em 2008 onde interpreta árias do bel canto. Gravou também dois CDs da Coleção Clássicos Brasileiros: em 2007, Curumim onde interpreta canções de Camargo Guarnieri e, no ano anterior, Sarau Brazil, com canções brasileiras dos séculos XVIII e XIX ao lado do barítono Sandro Bodilon.

O gaúcho André Lacerda começou na musica aos 12 anos de idade na Banda da Escola onde estudava. Participou de diversas Bandas e Grupos de Câmera em Rio Grande e Pelotas-RS, sendo orientado pelo professor Jordelei dos Santos, na cidade de Santa Maria-RS. Mudou-se para o Rio de Janeiro-RJ, integrando a Banda Sinfônica do Corpo de Fuzileiros Navais. Hoje cursa Bacharelado em Trompete na UniRio, classe de Nailson Simões.

Branco Bernardes assumiu em 2011 a Orquestra Sinfônica UniRio e a classe de regência da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Diretor Artístico e Regente da Orquestra de Câmara Paulista, é Doutorando em Regência de Orquestra com orientação de Eduardo Ostergreen (Unicamp), instituição onde também obteve seu título de Mestre em Música. Foi discípulo de Maestro Eleazar de Carvalho até seu falecimento em 1996. Graduou-se Bacharel em Violino pelo Instituto de Artes da Unesp na classe de Ayrton Pinto.

Possui vasto repertório que abrange desde obras-primas da música antiga até a atualidade. Obras inéditas e primeiras audições são freqüentes em seus programas, tais como o Concerto para violão e orquestra de Luiz Otávio Braga e as óperas Le Devin du Village, de Jean-Jacques Rousseau e Cavalcanti, de Ezra Pound. Idealizou o Festival de Inverno de Ilha Solteira, tendo sido seu Diretor Artístico (2001). É curador do Mapa Cultural Paulista da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo e membro do Conselho Administrativo do Instituto Pensarte.

Como convidado do Teatro Municipal de São Paulo, conduziu diversos concertos recebendo excelentes críticas:

Le Devin... é uma peça pastoral relativamente fácil de ser encenada, principalmente quando conta com o trabalho excelente do maestro Branco Bernardes e com a esplendorosa dedicação dos músicos da Orquestra Sinfônica Municipal, todos eles parecendo integrados e alegres nesta “brincadeirinha rousseauniana” onde todos pareciam se divertir muito, arrastando a platéia para dançar e cantar juntos. (...) De há muito não se ouvia nada tão agradável (...). Parabéns maestro Bernardes, parabéns músicos da OSM. (...)

Edson Lima (News Ópera, 25/09/2003)

Em 2008, gravou CD Orquestra de Câmara Paulista ao Vivo. O CD Curumim, com obras de Camargo Guarnieri relacionadas ao universo infantil foi lançado em 2007. No ano anterior, Sarau Brazil, exclusivamente composto por músicas brasileiras em orquestrações originais.

« Abril 2019 »
Abril
DoSeTeQuQuSeSa
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930